Falta trabalho ou trabalhador?

 

Cada vez que tenho mais contato com o mercado de trabalho percebo uma situação bem interessante: o mercado é dividido em duas partes. Uma parte é das pessoas que sempre estão empregadas e ainda recebem propostas para trabalhar e a outra é daquelas que estão sempre em busca de alguma atividade.

 

Então notei a sutil diferença: todos precisam trabalhar, porém poucos realmente querem! Precisar e querer... ações que fazem toda a diferença!

 

QUERER implica em força de vontade, dinamismo, busca pelo conhecimento. É assumir funções antes de receber o cargo o que, conseqüentemente, gera frutos de reconhecimento.

 

PRECISAR é unicamente a necessidade da atividade pelo retorno financeiro. Geralmente, as pessoas que precisam não fazem mais do que suas funções, nunca surpreendem ninguém com o seu serviço rotineiro e não se dão oportunidade de crescimento.

 

Ouço pessoas reclamarem da falta de vagas no mercado, mas o que falta são profissionais dinâmicos, criativos, pró-ativos, que vistam a camisa da empresa, que representem e tenham compromisso com as responsabilidades assumidas. Pessoas de sejam de valor, não de custo.

        

        Na maioria das vezes os grandes profissionais começaram do zero, ganhando o mínimo. Mas o trabalho correto, a busca pelo conhecimento e o não comodismo o fazem chegar ao topo.

 

Muitas pessoas querem começar de cima a qualquer custo e se acham merecedoras de altos cargos por possuírem um diploma ou um sobrenome.

 

O que faz o bom profissional, além do perfil empreendedor, são as experiências adquiridas no mercado de trabalho e a humildade de saber que está em fase de aprendizagem por toda a sua carreira.

 

Uma dica para aqueles que estão em busca de crescimento: um bom patrão começa sendo um bom funcionário, e um bom funcionário é aquele que se torna necessário, fundamental para o bom funcionamento da empresa.

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]